Busca


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Tornando-se como Ester

Français   Italiano   English   Español


“O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração.” 1Sm 16.7
“Em chegando o prazo de cada moça vir ao rei Assuero, depois de tratada segundo as prescrições para as mulheres, por doze meses (porque assim se cumpriam os dias de seu embelezamento, seis meses com óleo de mirra e seis meses com especiarias e com os perfumes e ungüentos em uso entre as mulheres), então, é que vinha a jovem ao rei; a ela se dava o que desejasse para levar consigo da casa das mulheres para a casa do rei.” Es 2.12-13
“Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada.” Pv 31.30

Ester teve que passar para estar pronta antes de se apresentar ao Rei Assuero. Qual de nós estaria disposta a passar por doze meses de tratamentos de beleza antes de se encontrar com o homem dos nossos sonhos? Provavelmente nenhuma! Mas imagine as possibilidades de um ano separada para um só propósito: se tornar tudo que você pode por aquele que você mais ama. Tempo precioso para se dedicar à beleza, investir em educação e etiqueta, fortalecer a virtude e construir o caráter.
A preparação de Ester me lembra do precioso tempo entre o despertar do coração de uma jovem mulher para compartilhar sua vida com um companheiro e o momento em que ela anda até o altar. Para muitos, esse tempo de preparação é visto como nada mais que um tempo de espera. Mulheres solteiras freqüentemente se vêem sentadas na prateleira enquanto a vida passa por elas. Ou sentadas no banco enquanto outros jogam esse jogo. Não percebem que estão desperdiçando o tempo mais importante de suas vidas. Estão roubando, delas mesmas, uma grandealegria e recompensa. Estão roubando, de seus futuros maridos, a possibilidade de terem mulheres mais virtuosas. E também estão roubando, de Deus, uma serva que Ele poderia usar para fazer grandes coisas.
Assim como Ester teve que estar preparada antes de se tornar uma rainha de todo um reino, assim as mulheres devem estar preparadas antes de embarcar em um dos chamados mais importantes e difíceis de sua vida: seu papel como esposa e mãe. Ester teve que aprender o funcionamento do reino ao qual pertencia. Ela teve que aprender o modo de vida da corte e se preparar intelectualmente, emocionalmente, e espiritualmente para encarar os desafios que esta alta posição trazia. 
Para simplificar, Ester teve que ser transformada de uma jovem dama em uma rainha, antes que ela pudesse ter seu título e preencher seu papel. Da mesma forma, a discípula solteira tem que aprender o funcionamento do Reino de Deus antes de se unir com aquele que Deus está preparando para ela. Ela deve estar preparada intelectual, emocional, e espiritualmente, não por servas de algum templo pagão, mas por Deus, por sua palavra e por mulheres piedosas e maduras que foram preparadas antes dela.
Estar solteira não é uma perda de tempo ou como se a mulher estivesse deixada de lado.  É um tempo que Deus separou especialmente para as mulheres, para faze-las conhecer exatamente o que Ele quer que elas sejam e para usá-las de formas que serão impossíveis após o casamento. Estar solteira é um tempo em que a mulher deve usar para se dedicar às virtudes que pertencem a uma mulher de Deus. Então, ela poderá oferecer ao seu futuro marido e ao mundo algo mais que um belo rosto.
Lembre-se que enquanto você está solteira, você não é a única. Seu futuro marido está passando pela mesma fase que você. Não seria uma terrível coisa, após conhecer o homem que vai se tornar seu marido, descobrir que ele, enquanto solteiro, serviu a Deus e se preparou para ser o melhor marido para você, enquanto você não utilizou a sua liberdade de solteira para servir a Deus e não tirou proveito de todo o treinamento que Deus te ofereceu? Não seria também uma coisa terrível descobrir que seu marido investiu seus dias, como solteiro, orando por você, suas necessidades e pelo trabalho de Deus na sua vida, enquanto você nem orou por ele ou respondeu a graça de Deus que foi dada a você resultado das orações dele.
É uma coisa maravilhosa quando Deus abençoa uma mulher com um marido. Essa pessoa especial que é “perfeita” para ela foi cuidadosamente designada por Deus para se tornar uma só carne com ela. É uma grande alegria para a mulher olhar para trás e lembrar como Deus a preparou para aguardar nEle e que Ele foi fiel para abençoa-la. É ainda uma alegria maior para ela saber que durante seu tempo como solteira ela estava buscando a Deus, sendo fiel a Ele e ao seu propósito. Que em nenhum momento ela quis fugir desta fase mas desejou confiar somente em Deus e aguardar sua perfeita soberania.
De maneira nenhuma é uma tragédia ser uma discípula solteira, todavia o mundo tem se infiltrado na igreja de modo que passe essa falsa idéia. Umas das grandes mentiras é: se você não “tem alguém”  ou não “está observando” alguém tem algo errado com você. Outra mentira é: as solteiras devem estar em busca de um marido da mesma forma que provam roupas em um shopping. Existe uma mentira ainda maior: a solteira deve se envolver emocionalmente e indiscriminadamente de forma que ela se torne mais “experiente” para saber o que fazer quando finalmente encontrar o homem que lhe agrade. 
Minha querida discípula, é uma mentira e uma afronta a Deus dizer que a experiência é seu melhor professor, quando de fato, Deus é o melhor professor. Enquanto o lema do mundo é “vivendo e aprendendo”, o conselho da Bíblia é “aprendendo e vivendo”. Você não precisa ter experiências com homens. Você só precisa ter conhecimento sobre o que Deus disse e obedecer.  Você não deve estar buscando o
homem de sua escolha mas o homem que seja a escolha de Deus.  E, quando ele aparecer, não serão as experiências passadas que farão seu casamento funcionar, mas a pureza, a santificação e a piedade.  Nós devemos fugir dos caminhos e experiências desse mundo perverso e olhar somente para aquelas coisas que estão no caminho que Ele preparou para nós.
Deus sabe exatamente o que você precisa e sabe, melhor do que você, os desejos do seu coração. Deus ama surpresas. Ele não quer que você esteja procurando pelo seu marido. Ele quer traze-lo até você e, provavelmente, no tempo que você menos espera. Se você desobedecer seu conselho como fizeram muitas mulheres antes de você e resolver ir em busca de seu companheiro, você pode encontrar alguém mas são altas as chances dessa pessoa não ser a correta para você. 
Como mulheres, nossa natureza anseia pela companhia e companheirismo de um homem. Isto é de Deus, portanto é bom. Ao mesmo tempo, estamos erradas ao pensar que a morte será o resultado caso essa necessidade não seja preenchida. Necessitar de outro como companhia não é o mesmo que necessitar de oxigênio. Isto é, você pode sobreviver sem uma companhia, pelo menos até Deus concluir a perfeita obra dEle em você. Lembre-se das Escrituras, “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças.” (1 Coríntios 10:13a).
Descobri que existem duas principais razões para alguém estar “desesperadamente” precisando de outra pessoa. Primeiramente, é porque não conhecem Deus como deveriam. Não é Deus o Deus de todo consolo? Não é Jesus suficiente? Então porque nos sentimos incompletas e reclamamos da nossa solidão? Pode ser que Deus aumente nosso tempo como solteiras para que possamos encontrar nossa vida e sermos completas nele? Se desejamos casar porque sentimos que o marido vai preencher nossas vidas ou, de alguma maneira, vai nos fazer completas, ficaremos profundamente desapontadas em nosso casamento. Nenhum homem, não importa quão semelhante a Cristo ele seja, ele jamais poderá assumir o lugar de Deus em nossas vidas. Pensar tal coisa é pura idolatria. Se não estamos plenamente satisfeitas por Deus agora e completas em Cristo no presente, então mesmo que nosso casamento seja feito no céu, ele não será capaz de mudar nosso vazio. 
A segunda razão para desesperadamente necessitarmos de alguém em nossas vidas é puramente egoísmo. Quando precisamos de alguém para nos sentir amadas, ou quando precisamos de alguém para que nosso sentimento de solidão desapareça, então estamos querendo casar pelas razões erradas. O casamento não deve ser visto como uma oportunidade para ter nossas necessidades saciadas mas como oportunidade para saciar as necessidades do outro. Se nós não tivermos aprendido a saciar nossas necessidades em Deus, então nós provavelmente iremos sobrecarregar nossos maridos com nossas necessidades e não perceberemos as deles. Conheço discípulas que tem desperdiçado seus dias com suas próprias necessidades e, constantemente, lamentam sobre o porquê de Deus não ter trazido alguém para suas vidas. Mas por que Deus deveria confiar um homem piedoso a uma mulher que está absorvida nela mesma, em suas próprias necessidades e não usa a liberdade quando solteira para servir a Deus e se preparar para seu propósito? Essa mulher terá pouco a oferecer a seu marido!
Tornando-se como Ester
12 notas |1 Comentário e 1 Reação
“O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração.” 1Sm 16.7
“Em chegando o prazo de cada moça vir ao rei Assuero, depois de tratada segundo as prescrições para as mulheres, por doze meses (porque assim se cumpriam os dias de seu embelezamento, seis meses com óleo de mirra e seis meses com especiarias e com os perfumes e ungüentos em uso entre as mulheres), então, é que vinha a jovem ao rei; a ela se dava o que desejasse para levar consigo da casa das mulheres para a casa do rei.” Es 2.12-13
“Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada.” Pv 31.30
Eu sempre fiquei impressionada com o tipo de preparação que a rainha Ester teve que passar para estar pronta antes de se apresentar ao Rei Assuero. Qual de nós estaria disposta a passar por doze meses de tratamentos de beleza antes de se encontrar com o homem dos nossos sonhos? Provavelmente nenhuma! Mas imagine as possibilidades de um ano separada para um só propósito: se tornar tudo que você pode por aquele que você mais ama. Tempo precioso para se dedicar à beleza, investir em educação e etiqueta, fortalecer a virtude e construir o caráter.
A preparação de Ester me lembra do precioso tempo entre o despertar do coração de uma jovem mulher para compartilhar sua vida com um companheiro e o momento em que ela anda até o altar. Para muitos, esse tempo de preparação é visto como nada mais que um tempo de espera. Mulheres solteiras freqüentemente se vêem sentadas na prateleira enquanto a vida passa por elas. Ou sentadas no banco enquanto outros jogam esse jogo. Não percebem que estão desperdiçando o tempo mais importante de suas vidas. Estão roubando, delas mesmas, uma grandealegria e recompensa. Estão roubando, de seus futuros maridos, a possibilidade de terem mulheres mais virtuosas. E também estão roubando, de Deus, uma serva que Ele poderia usar para fazer grandes coisas.
Assim como Ester teve que estar preparada antes de se tornar uma rainha de todo um reino, assim as mulheres devem estar preparadas antes de embarcar em um dos chamados mais importantes e difíceis de sua vida: seu papel como esposa e mãe. Ester teve que aprender o funcionamento do reino ao qual pertencia. Ela teve que aprender o modo de vida da corte e se preparar intelectualmente, emocionalmente, e espiritualmente para encarar os desafios que esta alta posição trazia. 
Para simplificar, Ester teve que ser transformada de uma jovem dama em uma rainha, antes que ela pudesse ter seu título e preencher seu papel. Da mesma forma, a discípula solteira tem que aprender o funcionamento do Reino de Deus antes de se unir com aquele que Deus está preparando para ela. Ela deve estar preparada intelectual, emocional, e espiritualmente, não por servas de algum templo pagão, mas por Deus, por sua palavra e por mulheres piedosas e maduras que foram preparadas antes dela.
Estar solteira não é uma perda de tempo ou como se a mulher estivesse deixada de lado.  É um tempo que Deus separou especialmente para as mulheres, para faze-las conhecer exatamente o que Ele quer que elas sejam e para usá-las de formas que serão impossíveis após o casamento. Estar solteira é um tempo em que a mulher deve usar para se dedicar às virtudes que pertencem a uma mulher de Deus. Então, ela poderá oferecer ao seu futuro marido e ao mundo algo mais que um belo rosto.
Lembre-se que enquanto você está solteira, você não é a única. Seu futuro marido está passando pela mesma fase que você. Não seria uma terrível coisa, após conhecer o homem que vai se tornar seu marido, descobrir que ele, enquanto solteiro, serviu a Deus e se preparou para ser o melhor marido para você, enquanto você não utilizou a sua liberdade de solteira para servir a Deus e não tirou proveito de todo o treinamento que Deus te ofereceu? Não seria também uma coisa terrível descobrir que seu marido investiu seus dias, como solteiro, orando por você, suas necessidades e pelo trabalho de Deus na sua vida, enquanto você nem orou por ele ou respondeu a graça de Deus que foi dada a você resultado das orações dele.
É uma coisa maravilhosa quando Deus abençoa uma mulher com um marido. Essa pessoa especial que é “perfeita” para ela foi cuidadosamente designada por Deus para se tornar uma só carne com ela. É uma grande alegria para a mulher olhar para trás e lembrar como Deus a preparou para aguardar nEle e que Ele foi fiel para abençoa-la. É ainda uma alegria maior para ela saber que durante seu tempo como solteira ela estava buscando a Deus, sendo fiel a Ele e ao seu propósito. Que em nenhum momento ela quis fugir desta fase mas desejou confiar somente em Deus e aguardar sua perfeita soberania.
De maneira nenhuma é uma tragédia ser uma discípula solteira, todavia o mundo tem se infiltrado na igreja de modo que passe essa falsa idéia. Umas das grandes mentiras é: se você não “tem alguém”  ou não “está observando” alguém tem algo errado com você. Outra mentira é: as solteiras devem estar em busca de um marido da mesma forma que provam roupas em um shopping. Existe uma mentira ainda maior: a solteira deve se envolver emocionalmente e indiscriminadamente de forma que ela se torne mais “experiente” para saber o que fazer quando finalmente encontrar o homem que lhe agrade. 
Minha querida discípula, é uma mentira e uma afronta a Deus dizer que a experiência é seu melhor professor, quando de fato, Deus é o melhor professor. Enquanto o lema do mundo é “vivendo e aprendendo”, o conselho da Bíblia é “aprendendo e vivendo”. Você não precisa ter experiências com homens. Você só precisa ter conhecimento sobre o que Deus disse e obedecer.  Você não deve estar buscando o
homem de sua escolha mas o homem que seja a escolha de Deus.  E, quando ele aparecer, não serão as experiências passadas que farão seu casamento funcionar, mas a pureza, a santificação e a piedade.  Nós devemos fugir dos caminhos e experiências desse mundo perverso e olhar somente para aquelas coisas que estão no caminho que Ele preparou para nós.
Deus sabe exatamente o que você precisa e sabe, melhor do que você, os desejos do seu coração. Deus ama surpresas. Ele não quer que você esteja procurando pelo seu marido. Ele quer traze-lo até você e, provavelmente, no tempo que você menos espera. Se você desobedecer seu conselho como fizeram muitas mulheres antes de você e resolver ir em busca de seu companheiro, você pode encontrar alguém mas são altas as chances dessa pessoa não ser a correta para você. 
Como mulheres, nossa natureza anseia pela companhia e companheirismo de um homem. Isto é de Deus, portanto é bom. Ao mesmo tempo, estamos erradas ao pensar que a morte será o resultado caso essa necessidade não seja preenchida. Necessitar de outro como companhia não é o mesmo que necessitar de oxigênio. Isto é, você pode sobreviver sem uma companhia, pelo menos até Deus concluir a perfeita obra dEle em você. Lembre-se das Escrituras, “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças.” (1 Coríntios 10:13a).
Descobri que existem duas principais razões para alguém estar “desesperadamente” precisando de outra pessoa. Primeiramente, é porque não conhecem Deus como deveriam. Não é Deus o Deus de todo consolo? Não é Jesus suficiente? Então porque nos sentimos incompletas e reclamamos da nossa solidão? Pode ser que Deus aumente nosso tempo como solteiras para que possamos encontrar nossa vida e sermos completas nele? Se desejamos casar porque sentimos que o marido vai preencher nossas vidas ou, de alguma maneira, vai nos fazer completas, ficaremos profundamente desapontadas em nosso casamento. Nenhum homem, não importa quão semelhante a Cristo ele seja, ele jamais poderá assumir o lugar de Deus em nossas vidas. Pensar tal coisa é pura idolatria. Se não estamos plenamente satisfeitas por Deus agora e completas em Cristo no presente, então mesmo que nosso casamento seja feito no céu, ele não será capaz de mudar nosso vazio. 
A segunda razão para desesperadamente necessitarmos de alguém em nossas vidas é puramente egoísmo. Quando precisamos de alguém para nos sentir amadas, ou quando precisamos de alguém para que nosso sentimento de solidão desapareça, então estamos querendo casar pelas razões erradas. O casamento não deve ser visto como uma oportunidade para ter nossas necessidades saciadas mas como oportunidade para saciar as necessidades do outro. Se nós não tivermos aprendido a saciar nossas necessidades em Deus, então nós provavelmente iremos sobrecarregar nossos maridos com nossas necessidades e não perceberemos as deles. Conheço discípulas que tem desperdiçado seus dias com suas próprias necessidades e, constantemente, lamentam sobre o porquê de Deus não ter trazido alguém para suas vidas. Mas por que Deus deveria confiar um homem piedoso a uma mulher que está absorvida nela mesma, em suas próprias necessidades e não usa a liberdade quando solteira para servir a Deus e se preparar para seu propósito? Essa mulher terá pouco a oferecer a seu marido!
Minha amiga, estar solteira como estar casada deve ser considerado um tempo muito especial e agradável na presença de Deus. Isso não deve ser considerado uma mera circunstancia ou uma maldição da qual devemos tentar desesperadamente fugir. Estar solteira é um tempo para aprender sobre Deus e sobre nós mesmas, um tempo para descobrir quem somos em Cristo e para crescermos em sua semelhança. É um tempo para ser zelosa de boas obras e servir aos outros. Estar solteira é bom e é um tempo que deve ser desfrutado pois uma vez que ele passou ele não vai retornar. Não tem nada tão triste quanto uma mulher que agora casada se arrepende do que poderia ter feito durante sua vida como solteira.  Tudo foi perdido por causa da pressa em se casar sem levar em consideração o plano de Deus.
Cada período da vida tem sua própria beleza e maravilha. Minha oração por todas as discípulas solteiras é que elas possam desfrutar do seu tempo apesar de todas as mentiras do mundo. De forma que elas não se satisfaçam com nada menos do que a boa, perfeita e agradável vontade de Deus. Que elas possam aguardar pacientemente em Deus que é quem dá toda boa dádiva. Que elas possam ser como Ester usando qualquer que seja o tempo que Deus julgar necessário para faze-las belas por dentro e por fora.
Charo & Paul Washer

2 comentários:

  1. A Paz de Cristo

    Texto maravilhoso!

    Estou literalmente desejando a vc e a sua família que:
    Uma chuva de bençãos desça sobre sua casa!
     
    _..._ ..._(... (  ...).._
      (_....__..._) _(.. (  ...)
      /(_...._)(_...._..._)\
     // / / / / | \ \ \ \
     / / / / | \ \  \
    / /  /  /  | \  \  \
    ♥ ♥    ♥  ♥ ♥   ♥    ♥ 
    ♥ ♥   ♥   ♥    ♥ ♥ ♥   ♥
    ♥   ♥   ♥  ♥   ♥ ♥
     ´´´, •♥♪♥♪♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥•
    ´´´¢/Λ\♥♪♥♥♪♥♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥•
    ´´¢/...\♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♪♥•
    ´¢/๑۩ ๑_\♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥•
    ¢/¨๑۩۞۩๑_\´♪♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥
    ¨▓¨.♪♥♥♪.▓♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥•|||||
    ¨▓¨.♪♥♥♪.▓¨★★★★★★★★★★|||
    ¨▓¨.♪♥♥♪.▓¨★★★★★★★★★★|||
    ¨▓¨.♪♥♥♪.▓••••••••••••••••••••
    ¨♥♥======♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
    ¨♥♥======♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

    A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog, deixo o convite.
    http://frutodoespirito9.blogspot.com/

    Afetuosamente,

    ***Lucy***

    P.S. Visite também o blog do irmão Araújo. Temas bíblicos e mensagens abençoadoras:
    http://discipulodecristo7.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Amados, entrei no seu abençoado blog, e verifiquei que aqui há vida, e que o amor de Jesus impera.
    Dou-lhe os parabéns por este belo blog, que é mais uma ferramenta para levar a Palavra de Deus.
    Tenho um blog que fazia gosto se o conhece-se, O peregrino e servo.
    Também ficaria honrado se fizesse parte dos meus amigos virtuais.
    Decerto que irei retribuir.
    Fique na paz de Jesus.
    António Batalha.

    ResponderExcluir